Autores do Viva Fortaleza: Lira Neto e Lia de Paula

Lira Neto e Lia de Paula contam, com palavras, imagens e memória, a história da transformação de Fortaleza: a cidade que cresce e se expande debaixo do asfalto, deixando para trás os costumes de cidade do interior.

Onde um dia reinaram árvores e papoulas coloridas, restara somente a vermelhidão do barro rasgado pelas máquinas, que gradativamente abriam espaço para impor o negrume do asfalto. A casa ficou isolada de tudo, em um plano superior ao da futura calçada, ilhada em uma espécie de colina artificial após as mutações radicais na topografia do terreno. Uma metáfora da solidão urbana, feita de tijolo, cal e areia.


 

De nosso alpendre, assistimos à transformação, como convidados especiais, encarapitados em um incômodo camarote. Fortaleza não era mais a mesma cidade que havíamos deixado anos atrás. Havia um certo nervosismo no ar, uma eletricidade difusa, uma inquietação que não se mostrava compatível com os cenários anteriores da infância — onde as doidas varridas como Zefinha e Papa Ova pediam esmolas e corriam atrás das crianças pelas ruas de Caucaia. Tudo agora parecia impessoal demais, agitado em demasia, com automóveis e motocicletas zunindo lá fora, perturbando-nos o juízo e o sono.

 

Lira Neto (1963)
Lira Neto nasceu em Fortaleza em 1963. Jornalista, formado pela UFC. Começou sua carreira como revisor, no jornal Diário do Nordeste. Depois passou para O Povo, onde exerceu vários cargos e funções, incluindo as de editor do Vida & Arte, repórter especial e ombudsman. Recebeu duas vezes o Prêmio Jabuti de Literatura. Atualmente escreve a biografia de Getúlio Vargas, para a Companhia das Letras. Escreveu os livros Padre Cícero: Poder, fé e guerra no sertão (Companhia das Letras, 2009); Maysa: Só numa multidão de amores (Globo, 2006); O inimigo do rei: Uma biografia de José de Alencar (Globo, 2006); Castello: A marcha para a ditadura (Contexto, 2004); A herança de Sísifo (Edições Demócrito Rocha, 2000) e O poder e a peste: A vida de Rodolfo Teófilo (Edições Demócrito Rocha,1999).

Lia de Paula (1979)
Lia de Paula é fotógrafa, natural de Fortaleza. Parte da infância e da adolescência morou na Inglaterra, onde aprendeu a fotografar e cursou Media Studies no Westminster College. Aos vinte anos, voltou para o Brasil e desde então vem se dedicando profissionalmente à fotografia. Em Fortaleza, trabalhou no jornal O Povo e na Prefeitura, participou da produção de livros e de exposições, antes de se mudar para Brasília, em 2009. Atualmente, trabalha como fotógrafa da Agência Senado e está concluindo o curso de Cinema e Novas Mídias. Em suas andanças acadêmicas, cursou sociologia, design e jornalismo, mas foi no cinema que encontrou a possibilidade de continuar a desenvolver o trabalho autoral a que vem se dedicando desde que descobriu a fotografia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s